Home / Bem-estar / A importância dos ácidos graxos ômega 3 na prevenção de doenças cardiovasculares
Os peixes são ricos em ambos os tipos de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6

A importância dos ácidos graxos ômega 3 na prevenção de doenças cardiovasculares

Os nutricionistas consideram os ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 como gorduras “essenciais” e por uma boa razão. O corpo humano precisa dessas substâncias para funcionar corretamente em quase todos os aspectos, desde a produção de células cerebrais saudáveis até a manutenção e a garantia do funcionamento adequado do sistema nervoso. O organismo não pode produzir os ácidos graxos por si só, e a única fonte dessas substâncias é a alimentação.

Essas gorduras poli-insaturadas são importantes por outro motivo. Existem cada vez mais evidências de que os ácidos graxos ajudam a reduzir as doenças cardíacas. Alguns estudos sugerem que essas gorduras também podem prevenir diabetes tipo 2, mal de Alzheimer e outras doenças associadas à deterioração cerebral causada pelo envelhecimento.

Em geral, o ômega 6 é considerado um ácido linoleico encontrado em óleos vegetais, como óleo de milho, óleo de soja e óleo de girassol; a substância também está presente em abundância em nozes e sementes secas. A American Heart Association recomenda que cerca de 5% a 10% das calorias ingeridas diariamente provenham dos ácidos graxos, como o ômega 6.

Os peixes são ricos em ambos os tipos de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6

O ômega 3 é encontrado principalmente em peixes gordurosos como salmão, cavala e atum; a substância também está presente em nozes e sementes de linhaça, mas em quantidades menores.

Os cientistas ainda estão discutindo sobre a quantidade ideal de gorduras necessária para uma dieta saudável, incluindo os ácidos graxos ômega 3 e ômega 6. Por enquanto, a maioria das pessoas pode fazer algumas mudanças simples na dieta para beneficiar a saúde.

Substituir manteiga e creme por gorduras insaturadas

Em geral, as gorduras saturadas são de origem animal e consistem em uma das principais causas para o aumento dos níveis de colesterol LDL, o qual provoca o bloqueio das artérias. As gorduras insaturadas abrangem principalmente óleos vegetais, nozes secas e peixes; todos esses alimentos podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol.

Alguns exemplos simples de uma dieta mais saudável:

  • Salteie carnes e vegetais em óleo de canola ou outro óleo vegetal em vez de manteiga.
  • Borrife azeite de oliva nas saladas em vez de despejá-lo.
  • Mergulhe o pão em azeite de oliva em vez de passar manteiga.
  • Ao preparar molhos que normalmente levam creme, tente usar iogurte com baixo teor de calorias.
  • Adicione nozes a sua dieta diária.

As nozes secas são ricas em ômega 3 e ômega 6, e é por isso que ajudam muitas pessoas a evitar doenças cardíacas com sucesso. Em 4 estudos diferentes realizados em 2010, os pesquisadores descobriram que o consumo de uma pequena porção de nozes por semana reduz o risco de falecimento por doenças coronárias em surpreendentes 8,3%.

Coma peixe para sua saúde

Os peixes são ricos em ambos os tipos de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, chamados ácidos eicosapentaenoicos (EPA) e ácido docosa-hexaenoicos (DPA). Cada vez mais evidências demonstram que ambos os tipos são importantes para reduzir o inchaço e os riscos de doenças cardíacas. Na verdade, alguns pesquisadores acreditam que a medição dos níveis de ômega 3 no sangue pode ajudar a prever o risco de desenvolvimento doenças de cardiovasculares no indivíduo.

Check Also

O azeite de oliva extra virgem é a melhor opção para cozinhar

Por que o azeite costuma ser recomendado em muitas dietas como uma opção melhor em comparação com outros tipos de óleos de cozinha?

As dietas saudáveis geralmente recomendam o azeite de oliva como a melhor opção em comparação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *